FHSFA é selecionada para projeto de Segurança do Paciente

- Categoria: Destaque home, Últimas notícias

Ministério da Saúde em parceria com os Hospitais de Excelência lançam projeto para orientar quanto as melhores práticas para o cuidado da segurança do paciente; FHSFA é apadrinhada pelo Israelita Albert Einstein

Na foto (esq. para dir.): Adriana Melo – Gerente Geral, Dr. Helder Yankous – Superintendente Geral, Érika Rocha – Coordenadora da Qualidade, Dr. Guilherme Lycarião – Coordenador Governança Clínica, Carla Araújo – Supervisora da Qualidade.

Nesta semana, o Superintendente Geral da Fundação Hospitalar São Francisco de Assis – FHSFA – Dr. Helder Yankous, está em São Paulo para participar do evento “Melhorando a segurança do paciente em larga escala no Brasil”, projeto colaborativo lançado pelo Ministério da Saúde e os Hospitais de Excelência para orientar profissionais quanto às melhores práticas para o cuidado da segurança do paciente nos Hospitais do SUS. A Gerente Geral, Adriana Melo, a Coordenadora da Qualidade, Érika Rocha, o Coordenador da Governança Clínica, Dr. Guilherme Lycarião, e a Supervisora da Qualidade, Carla Araújo integram a equipe de representantes da FHSFA no projeto e estão acompanhando de perto todas as atividades em busca de um melhor aproveitamento para os pacientes da FHSFA. A solenidade de abertura foi conduzida pelo secretário de Atenção à Saúde (SAS) do Ministério da Saúde, Francisco de Assis Figueiredo.

Desenvolvido por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) em parceria com o Institute for Healthcare Improvement, o projeto do Ministério da Saúde tem como objetivo orientar os profissionais de 120 hospitais públicos e filantrópicos quanto as melhores práticas para o cuidado da segurança do paciente nos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). Após passar por um criterioso processo de seleção, a Fundação Hospitalar São Francisco de Assis foi selecionada para participar do projeto, sendo apadrinhada pelo Hospital de Excelência Israelita Albert Einstein.

Para marcar o inicio das atividades, Dr. Helder Yankous foi até São Paulo para assinar o Termo de Adesão ao projeto, que conta com atividades previstas até 2020 e investimento na ordem de R$ 17 milhões para a sua execução. Segundo informações do Portal da Saúde, a ação visa reduzir em 50% as infecções relacionadas à assistência à saúde no país, entre elas, infecção corrente sanguínea associada ao uso de Cateter Venoso Central (CVC), pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV) e infecção do trato urinário (ITU). A medida prevê também uma redução de R$ 1,2 bilhão de gastos com tempo de permanência do paciente nos leitos e com a utilização de insumos.

 

No comments yet.