Centro de Estudos do CHSF completa um ano

- Categoria: Notícias

Neste mês, o Centro de Estudos Dr. Guilherme Cabral Filho do Complexo Hospitalar São Francisco (CHSF), unidade Concórdia, completou um ano desde a sua inauguração em 26 de agosto de 2016. Neste período, o espaço viabilizado por meio de projeto executado pelo Programa de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon) do Ministério da Saúde, com o apoio da prefeitura de Belo Horizonte e com o financiamento das empresas Bradesco e IBM Brasil, possibilitou que o CHSF incluísse, definitivamente, a educação em seu modelo de negócios, além de proporcionar um espaço moderno e equipado para a realização de diversos cursos, treinamentos e reuniões fundamentais para aprimorar as atividades exercidas dentro da Fundação.

 

As capacitações são voltadas ao Corpo Clínico, colaboradores, às equipes multidisciplinares do CHSF e também abertas ao público em geral. A expectativa é de que o Centro contribua para credenciar o CHSF como Hospital de Ensino, o que incrementaria ainda mais a capacidade do Complexo de promover a geração de conhecimentos e de pesquisas, além de ampliar suas fontes de financiamento. Segundo Dr. Helder Yankous, Superintendente Geral do CHSF, o espaço é uma grande conquista. “O Centro de Estudos é fundamental no desenvolvimento da Missão do CHSF, peça fundamental para a inclusão do ensino no planejamento estratégico da instituição. Neste curto período de existência, o espaço possibilitou a capacitação contínua dos colaboradores da FHSFA e também do público externo, contribuindo para um ambiente de renovação intelectual” comenta.

De acordo com a coordenadora de ensino do CHSF, Maria Fernanda Martins “o objetivo da instituição é fomentar o interesse e a curiosidade intelectual do público interno e também do público externo, realizando cursos, seminários e simpósios a preços acessíveis e com condições especiais para seus colaboradores”, explica. Ainda para este ano, está prevista a realização de cinco cursos de capacitação que atenderão profissionais em geral, enfermeiros e médicos no Centro de Estudos.

 

 

 

No comments yet.